12/03/2008

Arte que se lê: "O livro dos Dias" de Stephen J. Rivelle


As Cruzadas são um dos temas constantes do imaginário colectivo e, deriva ao longo dos tempos, em inúmeros livros, filmes. Devo confessar que também não sou imune a este tema, porque sou grande aficcionada do género romance histórico.

Anos atrás, numa das muitas incursões a livrarias, encontrei "O livro dos dias - um diário das Cruzadas" de Stephen Rivelle. Tenho-o recomendado diversas vezes porque difere de tudo o resto que já foi escrito sobre as Cruzadas pelo facto de não ser ficcional.

Stephen Rivelle, escritor de profissão, começa por contar, nas primeiras páginas a sua viagem a França com o intuito de conhecer um pouco mais sobre a sua ascendência, as suas origens ancestrais que encontravam raízes na povoação de Lunel. A sua aventura real acaba por lhe trazer às mãos, não só o conhecimento de quem foram os ramos antigos da sua árvore genealógica, mas acima de tudo, é lhe dado, como herdeiro de Roger, Duque de Lunel, o diário que este mesmo escreveu aquando da sua partida para as Cruzadas.

Os escritos pessoais de Roger que se encontravam nesse manuscrito são o que podemos ler em "O livro dos dias". Como curiosa da natureza humana achei de um grande valor este acesso aos pensamentos de homem daquela época, de um cruzado, em especial porque o seu relato é extremamente honesto, sem floreados nem romantismos, por vezes até algo chocante. Mesmo com o distanciamento de séculos é possível a qualquer leitor identificar-se um pouco com Roger, com as suas dúvidas, com a sua evolução de pensamento, o homem que se perde e se encontra.

Igualmente por mais romances históricos que já tenhamos lido, nada nos prepara para o retrato cru deste época que Roger nos proporciona. Quantas vezes os autores apresentam a excessiva tendência de ser "preto no branco", os "bons" e os "maus", quando na realidade o comportamento e a essência do ser humano não é assim. Roger é fiel e sincero na sua descrição e dá-nos todos "os tons de cinzento" do comportamento humano da época.





2 comentários:

Roger (Urbana Legio Omnia Vincit disse...

Nossa meus parabéns pelo blog fiquei apaixonado sem sombra de duvidas, sou um amante da arte... Você saberia me informar onde eu acho o 'Livro dos Dias' ? Nossa ficaria muito grato!!! Ta de Parabééns seu blog Nota 10000000000000000000000000000000000000000000000000000000

Meu e-mail é : roger_legiaourbana@hotmail.com
Obrigado pela atenção

Gabriela disse...

Já o li, é apaixonante a frontalidade e sinceridade de Roger, as suas dúvidas, os seus receios. Ninguém fica indiferente aos seus relatos. Aconselho mesmo a adquirir esse livro, pois vale mesmo a pena. É daqueles livros que tem a particularidade de prender as pessoas

Google